Sabemos que o turnover de funcionários é a rotatividade de profissionais dentro de uma empresa e que acaba gerando muito trabalho para os times e também para o RH. Além do tempo, o custo também é um recurso necessário para novas contratações. E dentro desse cenário de home office, precisamos estar mais atentos ainda a essa questão. Entendendo tudo isso, resolvemos falar hoje sobre estratégias para diminuir a rotatividade no trabalho remoto.

 

Principais causas para o turnover de funcionários

Muitas são as causas que levam as pessoas a saírem da empresa. Algumas delas estão dentro do nosso controle e outras não. Mas entender quais são as razões é importante para criação de estratégias que ajudem a diminuir o turnover.

Das causas mais conhecidas e que podem ser controladas pela empresa, muitas vezes estão relacionadas com:

  • As próprias condições atuais de trabalho;
  • Remuneração;
  • Liderança;
  • Falta de feedback;
  • Ou até mesmo problemas de relacionamento.

A desmotivação por insatisfação de problemas pessoais, desatualização do mercado ou falta de comunicação clara do próprio colaborador, também podem ser motivos de rotatividade. Mesmo não sendo questões totalmente controláveis pela empresa, são pontos que podem ser observados e tratados se analisados desde o começo. 

E, claro, existem os motivos incontroláveis, mas que devemos conhecê-los e levá-los em consideração. Um dos mais comuns é a abordagem do mercado ou da concorrência com condições e benefícios mais atrativos. E tem também casos que podem surgir da própria empresa, como por exemplo, a saída de clientes da empresa que geram demissões inesperadas.

 

Porque é importante se atentar aos números?

Com uma alta taxa de turnover dos funcionários, consequentemente também crescem alguns gastos. Existem custos para a contratação de novas pessoas, que vão desde o processo de recrutamento e seleção até o treinamento do novo profissional contratado. O custo também vale para a rescisão e acertos, que acabam envolvendo tempo e dinheiro.

Quando um profissional sai da empresa, perdemos também a sua experiência, os processos, as habilidades e até mesmo o relacionamento com o cliente ou time interno. Isso pode afetar a imagem da empresa, dependendo de como era o seu desempenho.

Diminuir a taxa de rotatividade é vantagem para impedir o reforço dessas questões.

 

Quais estratégias adotar para diminuir o turnover dos funcionários no trabalho remoto?

Para manter o interesse das pessoas na empresa, é preciso ter um pensamento estratégico dos times e também do RH. Separamos algumas dicas para te ajudar:

 

Entenda o cenário

Entender o motivo ou possíveis motivos de saída dos funcionários é crucial para a prevenção da rotatividade. Já citamos alguns dos motivos aqui, mas é preciso ir atrás dos dados. Faça uma entrevista demissional e pergunte sobre o motivo da saída. Com dados em mãos para analisar fica muito mais fácil pensar nos próximos passos.

 

Comunique-se sempre com transparência

Em tempos incertos, muitas pessoas ficam inseguras e isso é normal. Atualizar os colaboradores em relação a situação do mercado e também da empresa passa confiança e tranquilidade. E é isso que as pessoas buscam.

Deixe sempre claro o prazo de contrato dos clientes, assuntos de algumas reuniões, novas prospecções, negociações etc. Evite desconfortos inesperados e incentive a diretoria e as lideranças a se comunicarem sempre com transparência.

 

Promova ações em grupo

O trabalho remoto pode causar uma sensação mais fria entre as relações. Mas o RH pode promover ações que reforcem a conexão, mesmo que de longe. Algumas ideias:

  • Criar diálogos semanais ou quinzenais para atualizações organizacionais. Pode-se intercalar conversas de temas escolhidos coletivamente, para deixar os papos mais leves e próximos também;
  • Formar grupos de afinidade para incentivar conversas relacionadas a tendências, mercado, aprendizados, etc. A ideia aqui é propor a diversidade de áreas, exatamente para ocorrer uma troca mais rica e gerar aproximação entre os times;
  • Investir em treinamentos técnicos e também de soft skills para potencializar habilidades profissionais e comportamentais. Se as tarefas forem em grupo, pode-se potencializar conexões;
  • Propor iniciativas sociais. Isso ajuda na transformação do meio e aproxima as pessoas por uma causa em comum, gerando bem-estar e senso de coletividade.

 

Feedbacks constantes

Em geral, todas as empresas já trabalham com a cultura do feedback, mas é essencial que o RH incentive as lideranças a mantê-los com frequência. Esse momento é fundamental para ouvir os profissionais e acompanhar não só os pontos fortes e de melhoria, mas também para ouvir percepções em relação a empresa.

Muitas vezes é possível entender insatisfações do colaborador nessas conversas e reverter uma possível saída. As ações vão depender muito das queixas, mas às vezes a troca de área, um treinamento, planejamento de carreira, dentre outras ações, já podem mudar a situação.

 

Além dos benefícios financeiros

Mesmo em tempos de crise, nem sempre o salário é só o que importa. Muitas vezes alguns benefícios atraem mais o olhar das pessoas do que apenas o salário mensal. Não estamos falando que sua empresa não deve pensar em ser competitiva em relação ao mercado, isso é importante. O que estamos dizendo é que existem outros benefícios que também são significativos.

Já falamos sobre oferecer treinamentos no tópico de ações em grupo e aqui podemos pensar em parceria com instituições de ensino. Esse tipo de parceria deixa livre a escolha do curso a ser feito pelo colaborador, o que pode motivá-lo a melhorar uma habilidade ou então aprender algo novo. Oferecer programas de bolsa, por exemplo de idiomas, pode ser uma ótima ideia também.

A flexibilização do horário de trabalho, mesmo em home office, também é um ótimo benefício. A liberdade diária promove bem-estar e contribui para a satisfação das pessoas dentro da empresa.

 

Acompanhe os dados de perto com uma planilha de turnover de funcionários

Como falamos anteriormente, é importante acompanhar e monitorar a movimentação das pessoas dentro da empresa. Para isso, é possível utilizar uma Planilha de Turnover. Nesse arquivo você irá preencher os dados e poderá analisar os números e gerar insights.

Ou seja, utilize seus próprios dados para saber qual tarefa está precisando de maiores cuidados e planejar de maneira mais estratégica a retenção de funcionários, alinhamento no processo de recrutamento e onboarding.

Dashboard turnover de funcionários

 

A redução do turnover consiste em se atentar aos detalhes e criar planos de ação para criar um ambiente atrativo e colaborativo. Existem muitas ações que podem ser feitas e o importante é começar de algum ponto. Esperamos que as dicas te ajudem!


Laura da Vulpi 💜

Olá, sou publicitária, com especialidade em marketing de relacionamento e Inbound Marketing. Sou apaixonada pelo universo da tecnologia e hoje ajudo a conectar empresas com profissionais de TI. Transforming careers through Education and Technology 💜

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *