Esse é um conteúdo produzido por um autor convidado. O texto irá abordar soft skills para profissionais de tecnologia. Você sabe quais são as competências essenciais para um colaborador dessa área?

 

Mesmo antes de uma pandemia assolar o globo, as carreiras em tecnologia já eram tendência no mercado. Isso é devido às transformações digitais ocasionadas pelos avanços tecnológicos. O coronavírus (Covid-19) trouxe consigo a aceleração dessas transformações e aqueceu o mercado de vagas no setor, deixando uma enorme carência de profissionais qualificados. 

Atualmente existem mais vagas do que profissionais qualificados, mas ainda assim os conhecimentos e habilidades desejáveis na área são cada vez mais amplos e exigentes. Independente das habilidades técnicas, as empresas também estão de olho nas competências comportamentais dos profissionais que preencherão seu quadro de colaboradores.

 

Hard skills x Soft skills

 

Por muito tempo o profissional qualificado foi sinônimo de pessoa com domínio de habilidades técnicas ou hard skills, diplomada e com muitas experiências. No entanto, a era da informação, tecnologia e conectividade trouxe uma nova percepção sobre o que é o “profissional qualificado”.  

Esse profissional da tecnologia vai além das suas hard skills e torna-se valioso nas organizações por possuir também um outro conjunto de habilidades, as queridinhas do momento: soft skills. Essas “habilidades suaves” dizem respeito às competências interpessoais de um profissional e como ele lida com outras pessoas e com si mesmo em diferentes situações e ambientes.

 

Soft Skills para profissionais de tecnologia – Quais são desejáveis

 

  1. Aprender a aprender: ter disposição para adquirir novos conhecimentos. Afinal, esse tipo de profissional é um resolvedor de problemas que precisa se atualizar constantemente e ainda se manter produtivo.
  2. Resiliência: mudanças na tecnologia são constantes, clientes mudam de ideia, imprevistos acontecem e a única opção é lidar com isso. O ponto aqui é: qual a melhor abordagem para lidar com determinada situação?
  3. Colaboração: as carreiras em tecnologia estão cada vez mais versáteis e estratégicas, de modo que é imprescindível para profissionais da área saberem trabalhar em grupo, contribuindo e respeitando a contribuição do outro para atingirem um mesmo objetivo.
  4. Planejamento & Organização: é muito comum na área de tecnologia trabalhar com tasks (tarefas). Além, é claro, de lidar com prazos, metas e estudos constantes. Dessa forma, é essencial planejar a rotina profissional e pessoal e ter uma boa organização para um melhor gerenciamento de tempo.
  5. Comunicação: saber trocar informações com clareza poupa muita dor de cabeça, retrabalho e conflitos. Profissionais com essa skill são assertivos ao se comunicar e atentos ao ouvir colegas, gestores, clientes e afins.

 

Ainda é possível acrescentar inúmeras outras habilidades comportamentais à lista, como liderança, inteligência emocional, tomada de decisão, flexibilidade, criatividade e algumas outras que você encontrará se pesquisar um pouquinho.

 

Tá, mas qual a importância das soft skills?

 

Muito profissionais são contratados por suas habilidades técnicas e acabam desligados por comportamento incompatível com os que são esperados dentro da empresa. Dessa forma, possuir determinadas aptidões comportamentais é considerado um diferencial no ambiente de trabalho.

As soft skills se tornaram muito valorizadas pelas empresas por sua capacidade de manter um profissional mais comprometido, motivado e produtivo. Além disso, também contribuem para melhores resultados e um ambiente de trabalho mais saudável.

Desenvolver essas competências tem a ver com autoconhecimento e é algo construído ao longo do tempo, mas que pode ser desenvolvido a partir do contexto de cada profissional. Então, fica a dica para os profissionais de tecnologia que desejam se destacar no mercado: mantenha as habilidades técnicas em constante evolução e procure desenvolver as soft skills que fazem sentido com o seu momento e objetivos na carreira!

 

Conteúdo produzido por Izabela Di Toledo.

Sobre a autora

“Meu nome é Izabela Toledo, tenho 27 anos e sou graduada em Contabilidade pela PUC/MG, mas o coração bate forte por tecnologia desde sempre. Recentemente concluí minha transição de carreira e atuo como desenvolvedora front-end em uma contabilidade digital. Sou entusiasta de tecnologia, mentora da comunidade pelo Space Squad da Rocketseat e uma leitora assídua que de vez em quando fica metida a escritora! Ultimamente tenho dedicado meu tempo livre a compartilhar meus conhecimentos e experiências no @devgirl.bela e incentivar cada vez mais mulheres a marcar presença nas áreas tech!”

 

Este texto foi feito por um autor convidado. Tem interesse em compartilhar algum conteúdo no Blog da Vulpi? Clique aqui.


2 comentários

Kelly Pereira toledo de campos · 20 de agosto de 2021 às 01:53

Arrasou, vim aqui só Tieta parabéns sucesso ficou otimo

    Laura da Vulpi 💜 · 23 de agosto de 2021 às 15:31

    💜💜

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *