Existem perfis ideais para cada área de atuação. Basta combinar a experiência técnica com a tarefa a ser desenvolvida no dia-a-dia. E na área de tecnologia não poderia ser diferente! No artigo de hoje, vamos mostrar como você pode analisar e identificar o perfil ideal para um profissional de tecnologia.

Vamos conhecer as principais competências desejadas para um futuro colaborador?

 

O mercado

Antes de entender qual o perfil e as habilidades desejadas para um profissional de tecnologia, é importante compreender que a exigência para essa especialidade mudou muito. O setor de TI aqueceu, e com isso, o conhecimento e habilidades esperadas ficaram mais exigentes também. E hoje, as empresas querem profissionais que saibam a parte técnica, mas que também dominem a gestão, comunicação e outros aspectos que vamos ver ao longo do texto.

Muitos buscam por um desenvolvedor unicórnio. Saiba mais sobre esse tipo de profissional clicando aqui.

É importante notar, que os profissionais de TI estão cada vez mais envolvidos na estratégia do negócio e indo além de apenas resolver problemas. Ainda bem! O papel desses profissionais se torna cada vez mais estratégico, o que nos faz refinar o olhar para suas habilidades com um todo.

 

Afinal de contas, qual é o perfil ideal para um profissional de tecnologia?

Vamos falar do perfil ideal para a área, mas cabe a você identificar quais desses e outros aspectos são fundamentais também para a sua empresa. Saiba exatamente qual a descrição das atividades que essa pessoa irá cumprir e o que é esperado dela. Tenha em mente também qual a cultura da empresa, para atestar o fit com a organização e com a equipe.

Importante reforçar que, além dos requisitos técnicos, há aspectos comportamentais e soft skills que você precisa analisar. Veja abaixo alguns pontos de atenção:

 

Perfil de liderança

Ter a habilidade de liderança desenvolvida é importante para que o profissional consiga lidar com outras pessoas da equipe de forma assertiva. Com essa skill, é possível trabalhar bem a motivação do time, além de ter a capacidade de resolver problemas e possíveis conflitos do dia a dia.

Mesmo que a área tenha uma gestão presente, é importante que a habilidade também faça parte do perfil das pessoas da equipe. Isso garante, inclusive, uma rotina mais eficaz. O andamento de projetos se torna mais produtivo quando conta com pessoas que conseguem lidar bem com os outros e também que façam sua autogestão.

 

Inteligência emocional

O que falamos do perfil anterior, tem tudo a ver com esse tópico. Pessoas precisam lidar e performar bem quando saem da sua zona de conforto ou estão em situação de estresse. Assim como devem saber lidar também com outras pessoas no dia a dia. 

O profissional da área de TI precisa ser capaz de fazer o projeto andar e lidar com a equipe de forma sinérgica. Se a inteligência emocional é bem trabalhada, as chances do dia a dia também ser mais eficaz são maiores.

 

Pensamento estratégico

Como adiantamos, as pessoas da área de TI estão cada vez mais perto das decisões estratégicas da empresa. Eles estão além da resolução de problemas. Por isso, é essencial que essa pessoa também pense estrategicamente, para agregar valor para o negócio.

Propor soluções para a empresa, ideias que vão automatizar processos, prever problemas e soluções, trazer experiências vividas e novos resultados, novos projetos que tragam inteligência à empresa, dentre outras coisas, se torna papel desse profissional também.

 

Boa comunicação

Foi-se a época em que empresas não levavam essa habilidade como fundamental para algumas áreas. Para um bom desenvolvimento de projetos e ideias, é fundamental que os processos sejam facilitados. E a comunicação bem feita é parte desse processo.

Sem contar que uma boa comunicação ajuda no relacionamento com o time e pessoas de outras áreas, ajudando nas demandas e também projetos da empresa.

 

Conhecimento técnico

E, claro, não poderia faltar a habilidade técnica. Saber quais são as linguagens que a pessoa domina, trabalhos já feitos e experiências profissionais anteriores é fundamental. A pessoa não precisa dominar 100% de todas linguagens, frameworks e libs, mas é fundamental que ela saiba trabalhar com as stacks tecnológicas principais e que tenha disposição para aprender outras e desenvolver novas habilidades.

 

Existem alguns testes que podem ajudar a analisar aspectos técnicos, culturais e comportamentais. Tudo para que o RH tenha, cada vez mais, segurança ao contratar um profissional e consiga reduzir a taxa de turnover de colaboradores.

 

Aqui na Vulpi, temos uma plataforma especializada no recrutamento e seleção de profissionais de TI, com recursos para que você consiga validar um candidato, sem precisar ser expert em tecnologia.


Laura da Vulpi 💜

Olá, sou publicitária, com especialidade em marketing de relacionamento e Inbound Marketing. Sou apaixonada pelo universo da tecnologia e hoje ajudo a conectar empresas com profissionais de TI. Transforming careers through Education and Technology 💜

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *