Você já precisou recrutar candidatos, recebeu vários currículos, mas na hora H sentiu que faltava algo a mais? É como se mesmo com capacidade técnica, ainda faltasse aquele match, certo? É exatamente disso que vamos falar neste artigo: sobre fit cultural.

 

Mas afinal, o que é Fit Cultural?

Fit cultural é a adaptação da pessoa à cultura e valores da empresa. Esse aspecto é importantíssimo para a inserção, crescimento e engajamento desse profissional dentro da organização. Não estamos dizendo que todas as pessoas precisam ser iguais, de forma alguma. A ideia aqui é analisar aspectos gerais para uma melhor sinergia, já que esse alinhamento pode influenciar na forma com que esse profissional trabalha e como serão suas entregas.

 

O que é a avaliação de fit cultural?

Agora que já explicamos o que é fit cultural, vamos falar sobre como avaliar se a pessoa a ser recrutada e a empresa tem afinidade do ponto de vista da cultura.

A avaliação é uma etapa do entendimento do perfil do profissional. A aplicação de um teste ou perguntas bem estruturadas, nos ajudam a identificar as habilidades culturais da pessoa que está participando do processo seletivo.

E mais do que conhecer bem o candidato, é fundamental também saber quais são os aspectos relevantes para a empresa. Com essas informações em mãos, você conseguirá analisar a sinergia entre as duas partes com essa avaliação.

 

A importância do fit cultural em um processo seletivo

O fit cultural influencia a rotina do trabalho, por isso é importante tornar essa avaliação parte da rotina dos processos seletivos. Já deu para perceber que essa é mais uma métrica valiosa para avaliar quem vai fazer parte do time e o quão integrada essa pessoa estará no dia a dia da empresa, não é mesmo?

Avaliar o fit cultural na etapa do processo seletivo é estratégico, já que você poderá identificar certos aspectos antes mesmo de criar uma relação com o profissional. E não só os aspectos técnicos, que sim, são importantes. Mas saber se a pessoa vai se adaptar ao jeito de ser da empresa é fundamental também.

Inclusive, muitas empresas preferem desenvolver um profissional que tenha fit com sua cultura, já que é mais fácil capacitar tecnicamente do que culturalmente. E faz sentido, veja só essas vantagens:

  • Equipe com um fit cultural alinhado com a empresa performa melhor;
  • Aumento de retenção de talentos;
  • Diminui o turnover;
  • Melhora o clima organizacional;
  • Gera aumento do engajamento;
  • Melhor integração entre os colaboradores.

E esses são só alguns fatores. Existem muitas outras percepções positivas para as pessoas e também para a empresa.

Mas atenção! Para que isso funcione, existem 3 erros que você deve evitar ao fazer uma avaliação de fit cultural:

  • Dar muito destaque a aspectos sociais da cultura organizacional;
  • Concentrar demais nos benefícios quando for contratar programadores;
  • Procurar por um fit cultural exato.

O que é importante analisar para validar a pessoa culturalmente?

É importante analisar características que tenham sinergia com a cultura da empresa. Se sua empresa prioriza, por exemplo, o trabalho em equipe, entenda como o candidato lida com isso. Procure saber como a pessoa reage a situações, qual forma ele prefere trabalhar (podendo ser em equipe ou individualmente), como lida com críticas, se prioriza experiência ou o dinheiro, como prioriza as demandas, como lida com pressão, dentre outros.

Os caminhos são muitos para avaliar uma pessoa culturalmente. Você pode criar um questionário online para filtrar algumas pessoas. As respostas podem ser validadas na entrevista individual com perguntas que avaliem esses aspectos. Em uma dinâmica em grupo, você também pode colocar situações que mostrem na prática esses valores. Dentre muitas outras avaliações.

E o mais importante é que você tenha clareza do que a empresa busca em um profissional. Com isso em mente, e muito bem alinhado, você só precisará extrair o máximo de informações que validem esses aspectos.

Sabemos da importância desse processo e do quanto isso pode ajudar no desenvolvimento da empresa. Esperamos que todas as dicas possam ter ajudado para os próximos passos da contratação e estaremos sempre prontos em ajudar!


1 comentário

Avatar

Giovane · 3 de fevereiro de 2021 às 01:40

O artigo é bastante pertinente, sobre a pergunta ao candidato como ele/ela lida com pressão também revela sobre a cultura da empresa. Penso que trabalhar sob pressão reduz a capacidade do individuo trazer novas ideias e soluções. Uma vez que as pessoas sentem-se ameaçadas, automaticamente, elas buscam fuga ou defender-se. Talvez, estabelecer relações de confiança, fortalecer os vínculos relacionais acolhendo as pessoas permitindo que elas exponham suas vulnerabilidades e aprender com os erros, possam ser alternativas que desconstruam esses vieses de “lidar com pressões”. Essa pergunta pode soar, inclusive,que o ambiente de trabalho é tóxico se o entrevistador não souber conduzir a entrevista com clareza e transmitir exatamente o que ele quer saber com essa pergunta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *