Conheça mais sobre indicadores de RH para gestão de sua empresa.

Uma gestão de Recursos Humanos (RH) eficiente requer pensamento estratégico e atuação contínua — não só no recrutamento, mas na manutenção do bem-estar e do bom convívio dos colaboradores de uma empresa.

No entanto, nada disso adiantará se não houver uma análise dos resultados de ações promovidas por esse setor. Por isso, é muito importante ficar atento aos desdobramentos como uma maneira de avaliar a eficácia da gestão.

É fundamental, então, adotar indicadores de RH. Isso porque eles permitem conclusões claras a partir de dados objetivos, o que facilita o trabalho desse setor.

Quer entender mais sobre indicadores para uma gestão de RH eficiente? Continue lendo este post e descubra como eles podem contribuir para a rotina desse trabalho. Vamos lá?

RECEBA GRÁTIS O E-BOOK - RHTECH

O que são indicadores de RH?

Como dito, assim como em tantas outras áreas de uma organização, as estratégias desenvolvidas pelo setor de RH devem ser mensuradas. Caso contrário, torna-se difícil a tarefa de compreender o cenário atual e estabelecer planos de ação para que quadros problemáticos sejam revertidos.

É para isso que servem os indicadores de RH. Eles são capazes de mostrar, por meio de números, a conduta da empresa e de seus colaboradores, possibilitando que a atuação desse setor se dê no sentido de promover melhorias.

Assim, os processos internos de gestão de pessoas se dão de forma mais controlada e com o estabelecimento de metas. Elas, por sua vez, ajudam a chegar onde se quer chegar, seja em nível de produtividade, engajamento dos colaboradores ou até mesmo competitividade no mercado.

No entanto, ao contrário do que muitos pensam, não é produtivo utilizar esses indicadores indiscriminadamente. Um tanto de números reunidos pode, no fim das contas, não dizer nada.

Quais são os tipos de indicadores existentes?

Conheça abaixo 3 indicadores de RH e suas especificidades e avalie o mais adequado para aplicá-lo na gestão de pessoas.

1. Turnover

Esse indicador tem como principal métrica as taxas de contratação e de demissão de uma empresa. Para isso, é preciso considerar os colaboradores estáveis na organização, que teoricamente adequavam-se com os seus valores, além de apresentarem rendimento dentro do esperado.

Com a taxa de turnover é possível medir a saúde organizacional, compreendendo o nível não só de satisfação, como também de engajamento. A partir disso, pode-se investigar a atuação dos gestores, bem como analisar se os valores passados precisam ou não de reavaliação.

2. Absenteísmo

Referente às faltas e aos atrasos dos colaboradores, esse é um indicador capaz de mostrar a motivação individual dos funcionários. Medido a médio prazo (pode-se levar meses para a obtenção de dados consistentes), ele pode demonstrar o nível de motivação dos profissionais.

Por meio da análise das informações obtidas, é possível promover ações no sentido de motivar ainda mais os colaboradores e melhorar sua produtividade.

3. ROI em treinamentos

Entender a dificuldade dos colaboradores em uma gestão de RH é fundamental para identificar carências, necessidades e até mesmo qualidades dos setores de uma organização. Para isso, é preciso compreender a função de cada um, sejam eles desenvolvedores de softwares, técnicos ou funcionários da limpeza.

Em seguida, é possível promover treinamentos para melhorar a motivação dos profissionais e, consequentemente, o nível de produtividade — mas apenas os treinamentos em si não são suficientes. Para ter a certeza de que eles geram os benefícios desejados, é preciso medir como eles colaboram para reduzir problemas.

Aqui, é estabelecida uma relação entre os gastos e prejuízos financeiros que foi possível evitar e o quanto foi investido na capacitação dessas pessoas.

Pode parecer clichê, mas cercar os problemas por todos os lados é essencial quando o objetivo é tomar decisões certas. Para isso, é preciso apostar na visão estratégica e entender os colaboradores como peças fundamentais para o sucesso da empresa.

Contar com a ajuda de métricas pode ser uma ótima ferramenta para isso, mas não pense que fazer sempre as mesmas mensurações — e somente uma vez a cada longos períodos de tempo — seja, de fato, eficaz. Compreenda cada uma, escolha as que mais lhe darão respostas consistentes e invista nelas!

Gostou deste post sobre indicadores de RH? Então, aproveite para entender como fazer um processo de recrutamento estratégico!


Avatar

Fellipe Couto

Fundador da Vulpi, já ajudei diversos clientes a encontrarem os melhores desenvolvedores para suas empresas. Apaixonado por empreender e transformar o mercado de desenvolvedores através de oportunidade de carreira e reconhecimento.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *