Um fato importante das empresas atuais é que diversidade e inclusão já viraram regra. Esses já são valores importantes para um negócio com diferenciais competitivos E, mais, com lucros maiores no mercado. Tá bom, mas o que o currículo cego tem a ver com isso? Continue a leitura, que é sobre isso que vamos falar hoje.

 

O que é o currículo cego?

O currículo cego, que foi criado na Europa, se tornou um forte aliado para quem quer alavancar a diversidade nas empresas. Isso porque ele tem o objetivo de descartar todas as informações irrelevantes para ocupar uma vaga. Informações como idade ou gênero são de fato insignificantes. Até mesmo cor de pele, nacionalidade, extraclasse, entre outras. Não ter essas informações reduz as chances dos recrutadores terem qualquer resquício de preconceitos inconscientes. E ajuda no foco exato do que o negócio precisa. Que são:

  • pessoas qualificadas;
  • com experiências de mercado;
  • com habilidades únicas;
  • e com competências profissionais que irão contribuir com alavancas positivas para o negócio.

Desde 2014, países como França, Holanda e Reino Unido adotaram medidas favoráveis. A regra é que, pelo menos, 50 funcionários de cargos públicos devem ter sido contratados pela metodologia do currículo cego pelo governo.

 

Qual a importância do currículo cego?

Como já foi dito, essa abordagem ajuda os recrutadores a enxergarem somente o potencial das pessoas candidatas. Dessa forma, nenhum cunho racista, homofóbico, transfóbico, sexista ou outras formas de discriminação podem interferir. O currículo cego deve ser considerado e usado em todas as etapas da contratação. Justamente para evitar qualquer eventualidade que não seja completamente democrática.

No Brasil, ainda não existe muito o costume da cultura e aplicação do currículo cego. Mas sabe-se que empresas que contratam e possuem uma cadeia diversa vem se destacando. Elas estão, inclusive, melhorando os lucros e contribuição para o mercado.

É importante reforçar aqui, que a diversidade vai além de se tornar uma organização mais inclusiva. Visto que, ao adotar esse novo sistema, precisa-se de preparação e reconhecimento interno. E, o mais importante, em todos os níveis hierárquicos.

Também é fundamental conscientizar e valorizar o colaborador. Além de dar e criar todos os recursos necessários para que o mesmo se sinta seguro. E, claro, com todas as possibilidades de desenvolvimento e carreira.

 

Por onde começar?

Criar processos pode ajudar! A princípio, a área de recrutamento e seleção pode ser mais certeira com o currículo cego no processo de contratação. Vamos te ajudar com alguns passos:

 

Adaptação do currículo cego para cada negócio

Não há um guia de regras que deva ser cumprido ao adotar a metodologia do currículo cego. Porém é importante criar métodos e processos que respondam ao objetivo do negócio. Mas lembre-se que o foco do currículo cego é a ausência da discriminação, por qualquer motivo que seja. 

 

Criação de métodos de apoio

Crie métodos que ajudem o time de R&S a entenderem mais sobre as habilidades que o candidato possui. Ou seja, a criação de testes ajuda muito nesse sentido. Pois isso ajudará a pessoa recrutadora a avaliar as habilidades de cada candidato para preencher a vaga.

 

Educar e treinar toda a equipe adequadamente

É sempre importante relembrar a equipe – e todo os colaboradores – o porquê da adoção da metodologia. Prepare e conscientize da diversidade e inclusão como valores da empresa. Isso ajudará não só no processo de contratação, mas também evitam situações futuras discriminatórias entre colaboradores. Além, claro, de criar um ambiente que todos se sentirão seguros e incentivados a contribuir para o negócio.

 

O currículo cego também é válido para a área de TI?

Sim!

No dia a dia, a seleção da área de tecnologia começa pela triagem de currículos. E para isso, é perfeitamente aplicável a validação por meio do currículo cego. Existem empresas especializadas – como a Vulpi – que ajudam nesse processo. Junto com a análise e desenho do perfil, você pode contar com a experiência dos softwares para recrutar através do currículo cego.

Acreditamos que opiniões e ideias diferentes ajudam o negócio a pensar de forma 360º. Faz sentido pra você também? Deseja criar e entregar comunicações que atendam o todo? Então experimente aplicar a metodologia do currículo cego. Ajude sua área de TI e crie produtos ou serviços mais inclusivos e para todos. Ah, e depois conta pra gente como foi.


Laura da Vulpi 💜

Olá, sou publicitária, com especialidade em marketing de relacionamento e Inbound Marketing. Sou apaixonada pelo universo da tecnologia e hoje ajudo a conectar empresas com profissionais de TI. Transforming careers through Education and Technology 💜

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *