É inegável que a pandemia acelerou, e muito, os processos tecnológicos. Antes da pandemia muitas empresas realizavam integrações de dois, três dias ou mais de imersão do novo funcionário. Hoje, esse formato acabou perdendo a sua força devido à situação mundial. Diversas empresas precisaram adaptar seus processos e uma pergunta que vemos com frequência é: como fazer um onboarding digital, ou seja, de forma remota? E como torná-lo humanizado e próximo do colaborador, mantendo a qualidade do conteúdo e o engajamento do novo funcionário?

Segue com a gente que vamos explicar melhor nesse texto, citando alguns pontos de atenção e relevância:

1º – O primeiro dia do novo colaborador

O primeiro ponto é garantir que a comunicação inicial tenha sido feito de forma clara e de acordo com a cultura organizacional. É extremamente importante que o candidato aprovado seja bem recebido (principalmente no home Office).  Algumas ações podem ser adaptadas, como por exemplo, envio do kit de integração e equipamentos de trabalho, e-mail de boas vindas, uma vídeo chamada com a equipe e o contato do gestor imediato também no primeiro dia!

2º – Crie conexões

É muito importante que o novo colaborador se adapte à cultura organizacional. Principalmente se a modalidade adotada pela empresa neste momento for o home office. 

O trabalho à distancia, ainda é considerado um grande desafio para muitos líderes. Garantir que o colaborador se sinta acolhido e por dentro de todas as novidades, é crucial. A empresa pode adotar um painel virtual entre as equipes, deixando claras as atribuições de cada um e também quem procurar para determinados assuntos.

3º Quem sou eu na organização?

Falamos sobre aderência a cultura, conhecimento dos pares e líderes, sentimento de pertencimento, mas afinal, qual o real motivo da contratação? Qual a importância do novo colaborador dentro da empresa? 

Um dos pontos de destaque de grandes empresas, principalmente aquelas premiadas mundialmente, é o fato de elas saberem o quanto você importa como indivíduo, e como suas características são importantes.

A diversidade é um dos pilares mais estratégicos, além de fundamental de empresas do futuro, e apesar de ser um tema abrangente, cabe ressaltarmos dentro do processo de onboarding! 

4º Como fazer um onboarding digital com ações remotas

Diversas ações podem ser realizadas durante o período de recepção para ressaltar a importância da contratação de todos os novos colaboradores. Algumas delas são incluí-los nos nichos de diversidade pertinentes a eles, propagar a área de gestão de pessoas como suporte, e acima de tudo, dar voz às pessoas.

Dedique um momento para ouvir esses novos colaboradores, entender suas percepções, os pontos de melhoria da empresa, e os desafios encontrados nos primeiros dias. Mensure essas informações, entenda qual o tempo médio que os novos colaboradores pretendem continuar ali e use a tecnologia a favor para um processo estratégico e mais humanizado.

Certamente, você possui alguma lembrança sobre o início das suas trajetórias profissionais nas organizações. É importante priorizarmos uma cultura de recebimento alinhada com o propósito e valores culturais da organização, garantindo que o novo colaborador sinta-se acolhido, apoiado e feliz em pertencer na empresa, propiciando que ele seja um novo disseminador da cultura, do contrário, a perda de talentos será inevitável.

Bônus – Como fazemos o onboarding digital aqui na Vulpi

A Vulpi é uma plataforma especializada em recrutamento e seleção de profissionais de tecnologia. Temos uma grande preocupação em ajudar o mercado a atrair, selecionar, contratar e reter talentos.

E o trabalho aqui não poderia ser diferente. Há todo um processo para receber um novo Vulper. Veja algumas etapas no modelo remoto:

  1. Antes de iniciar os trabalhos enviamos um Kit de Boas Vindas! Com camisa, adesivos e outros brindes. No modelo remoto enviamos também todo o equipamento necessário para que o novo colaborador se sinta bem para trabalhar (computador, mouse, teclado, apoio para o computador e, até mesmo, cadeira);
  2. No primeiro dia, realizamos uma reunião com todos os Vulpers. Cada membro da equipe se apresenta informando: Nome, Cargo, Signo e uma curiosidade;
  3. O mesmo se aplica para o novo Vulper que ainda possui mais 2 etapas: cantar uma música para todos e bater o nosso sino – afinal de contas essa contratação foi uma grande conquista pra empresa (ah e no modelo remoto esse sino é virtual);
  4. O líder responsável pelo novo colaborador faz então um onboarding explicando sobre a empresa e agenda uma conversa com cada setor para que o novo Vulper entenda as funções, atividades em andamento e desafios;
  5. Uma etapa muito importante é a conversa com o nosso time de produto que mostra toda a plataforma, as tecnologias envolvidas e o planejamento para os próximos meses;

Essas são algumas das ações feitas na Vulpi. E na sua empresa? Como funciona a recepção de novos funcionários? E como você tem feito o onboarding de forma remota? Compartilhe com a gente.

 

Esse artigo foi produzido por Beatriz Galvão (Talent Acquisition convidada e criadora do AaZ do RH) em parceria com a Laura Linhares (Vulper).


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *