Você ou sua empresa tem um produto fantástico, com uma aceitação excelente no mercado, mas quer expandir, estar mais próximo de seus consumidores? Ou então, vocês prestam um excelente serviço e desejam estar mais próximos do cliente? Talvez você queira começar sua startup e precisa estar presente nos celulares das pessoas? Os aplicativos de smartphones e dispositivos móveis são excelentes ferramentas para aumentar essa proximidade.

Mas, como contratar um desenvolvedor de aplicativos? Qual o profissional  ideal para seu projeto? Vamos explicar detalhadamente como identificar, buscar, contratar e reter o melhor profissional de desenvolvimento móvel.

Não bastasse o desafio em compreender a necessidade de um profissional para o desenvolvimento de um aplicativo, os profissionais de RH ainda terão que lidar com termos técnicos e cobrar habilidades técnicas que, caso não seja um profissional da área de tecnologia, provavelmente não terá familiaridade.

Então, como criar um anúncio de vaga para encontrar o desenvolvedor ideal? O que exigir desse profissional? Posso contratar qualquer desenvolvedor? Para responder essas perguntas, fizemos este post! Vamos descobrir como encontrar o seu desenvolvedor de aplicativos:

Contrate os melhores desenvolvedores

Mercado de desenvolvimento de aplicativos

A primeira coisa que você deve fazer antes de começar o seu processo é entender um pouco mais sobre o mercado de aplicações mobile: o aplicativo a ser desenvolvido será feito para smartphones Android, iOS ou os dois simultaneamente, os chamados aplicativos híbridos ou cross-platform? Se a empresa ainda não optou por uma dessas opções, é importante se atentar ao mercado.

O Android é a plataforma que domina o mercado brasileiro, tanto no que se refere aos smartphones quanto aos tablets. Os aparelhos, em sua maioria, são mais baratos que os que utilizam o sistema operacional iOS (aparelhos Apple) o que, no Brasil, é um fator determinante na decisão do consumidor final.

Vamos citar as características de cada tipo de programador de aplicativos para que fique claro qual skill específica cada um deles deve ter:

Desenvolvedor Android

Caso você opte em desenvolver um aplicativo Android, é necessário estruturar o seu processo de recrutamento e seleção baseado nas habilidades e conhecimentos que devem ser esperados desse desenvolvedor. A seguir listamos as mais importantes para desenvolvimento nativo nessa plataforma

  • Conhecimento na linguagem Java ou Kotlin, as linguagens de programação aceitas pelo Google;
  • Conhecimento de SDK Android (para cada versão do Android, um SDK correspondente também é lançado.);
  • Domínio de API REST para estabelecer comunicação entre aplicações e entre os usuários;
  • Experiência com o armazenamento offline, threading e otimização de desempenho;
  • Capacidade de projetar, construir e manter um alto desempenho;
  • Conhecimento do ambiente Android de código aberto e bibliotecas disponíveis para tarefas comuns;

Essas são algumas premissas para um bom desenvolvedor Android.

Caso a sua empresa opte por produzir um aplicativo para aparelhos Apple em desenvolvimento nativo, saiba o que esperar de um profissional focado em programação para iOS:

Desenvolvedor iOS

A principal diferença para contratar o desenvolvedor para a plataforma iOS é a linguagem que o profissional deve dominar.

A primeira linguagem que deu origem aos aplicativos móveis é a Objective-C, mas, hoje há uma nova linguagem que tende sucedê-la, que é a Swift.

Ainda é possível desenvolver projetos em Objective-C, mas a Swift é uma linguagem mais moderna e oferece vantagens como maior facilidade de manutenção, velocidade e mais segurança.

Obviamente, você pode até contar com um profissional que domine somente a Objective-C, mas um desenvolvedor que trabalhe com as duas linguagens está mais preparado para as atualizações de plataformas e apto para entregar um projeto atualizado e de maior valor final.

Como a Swift é uma linguagem mais nova, os profissionais dessa linguagem tendem a ser mais bem remunerados e mais escassos no mercado.

Assim como os desenvolvedores de Android possuem o SDK Android, quem desenvolve projetos para iOS devem saber manusear o XCode, que nada mais é que o desenvolvedor de ferramentas para codificar, testar, depurar e compilar os aplicativos para iOS.

Bom, apesar de termos citado como desenvolver para as duas plataformas mais usadas do mercado,  há uma outra vertente do desenvolvimento de aplicativos. Estamos falando do desenvolvimento híbrido, ou desenvolvimento multiplataforma. Esse tipo de programação utiliza apenas uma linguagem e framework, porém o produto final funciona nas duas principais plataformas do mercado.

Desenvolvedor híbrido e cross-platform:

A diferença entre esse desenvolvedor e os demais é a capacidade de fazer aplicativos móveis em apenas uma linguagem e que compilam para Android e IOS. Existem vários ambientes no mercado que permitem esse tipo de desenvolvimento, vamos aos quatro mais usados entre híbridos(que criam um web app) e cross-platform (que compilam os códigos de maneira nativa):

1- React Native (cross-platform)

O framework React Native é um dos frameworks mais novos para aplicativos, foi criado pela equipe de engenheiros do Facebook e rapidamente se popularizou entre a comunidade de programadores front end, se tornando a maior tendência para desenvolver aplicativos cross-platform.

A biblioteca React é utiliza JavaScript e a competência do desenvolvedor nessa linguagem deve ser levada em consideração com um grande peso para sua contratação.

2-Xamarin (cross-platform)

Um dos frameworks mais utilizados em cross-platform temos o Xamarin. Essa biblioteca trabalha com a linguagem C# ou F# antes de compilar os códigos para as plataformas da Google e Apple.

3-PhoneGap (híbrido)

O PhoneGap foi um dos primeiros frameworks que surgiram para o desenvolvimento híbrido de aplicativos, os códigos são compilados em Cordova, e as linguagens utilizadas para o desenvolvimento são HTML, CSS e JavaScript.

4-Ionic (híbrido)

O Ionic que já tem algumas versões lançadas é também uma boa opção para apps híbridos, ele utiliza um outro framework como base para programação, o Angular, e compila os códigos em Cordova assim como o PhoneGap.

Vale ressaltar que o React Native trouxe uma revolução ao mercado, pois abandonou o uso de web apps, e compila os códigos em aplicações 100% nativas, conseguindo utilizar todos os recursos dos fabricantes e otimizando velocidade e performance.

As principais vantagens do desenvolvimento multiplataforma são: redução dos custos de desenvolvimento, um time trabalhando para as duas plataformas e um app final igual para ambas as plataformas.

Uma vez definida a linguagem de programação e a metodologia que será utilizada no desenvolvimento do seu aplicativo, vamos abordar um pouco do processo de recrutamento de desenvolvedores, que é diferente da seleção tradicional.

RECEBA GRÁTIS

Quanto ganha um desenvolvedor de aplicativo?

Antes de abrir o seu processo é importante definir quanto será gasto com a contratação de profissionais e os salários dos cargos ofertados. Quando falamos de desenvolvedor de aplicativos há uma grande variância nos salários, sendo essa causada pelo nível de experiência do programador, localização do emprego e porte da empresa. Se considerarmos a média dos salários segundo o site Love Mondays é de R$3.072,00/mês, sendo que o menor é de R$1.000,00 e o maior registrado de R$8.250.

É muito importante que a demanda do projeto e a velocidade que ele deve ser concluído sejam levados em conta antes de definir o grau de senioridade do desenvolvedor. Se for um projeto robusto e complexo a melhor opção é ter pelo menos um desenvolvedor sênior na equipe, para ter o comando do desenvolvimento e tirar eventuais dúvidas dos demais.

As variáveis são muitas para definir se você precisa de um time de programadores júnior ou menos colaboradores porém em nível pleno, isso só pode ser definido a partir de uma longa análise do escopo do projeto e com a opinião de profissionais experientes. A média de salário dessas categorias são as seguintes:

  • Desenvolvedor de aplicativos júnior: R$2.000,00
  • Desenvolvedor de aplicativos pleno: R$3.500,00
  • Desenvolvedor de aplicativos sênior: R$6.000,00

Por isso antes de começar um processo de recrutamento de desenvolvedores é importante levar em consideração as habilidades necessárias. Uma vez definido o salário deve-se dar início ao processo de recrutamento.

As diferenças entre os processos de contratação de desenvolvedores e tradicionais.

Os processos de contratação normalmente tem um escopo tradicional que é seguido pelos profissionais de RH. Os recrutadores já estão acostumados a métodos tradicionais de divulgação da vaga, filtragem de candidatos, testes e entrevistas até chegar no profissional ideal para o preenchimento do cargo. Porém essa situação foge do tradicional quando estamos tratando com uma posição na organização que exige um nível maior de capacidades técnicas e uma curva de aprendizado reduzida.

Quando estamos lidando com desenvolvedores de aplicativos há uma dificuldade por parte dos recrutadores, pois muitas vezes esses não possuem o conhecimento técnico necessário para avaliar se um programador está ou não apto a realizar o trabalho que lhe será proposto. Nos últimos anos tivemos a criação de várias plataformas e técnicas de avaliação que auxiliam o profissional de recrutamento a selecionar o perfil ideal para a empresa.

Processo de recrutamento tradicional

O processo de recrutamento tradicional normalmente segue 5 passos:

  1. Descrição do cargo e divulgação da vaga;
  2. Definição de requisitos técnicos, emocionais e pessoais;
  3. Elaboração do roteiro da entrevista;
  4. Conversa com o candidato;
  5. Escolha do perfil mais adequado.

Vamos citar aqui o primeiro passo desse processo, que é comum entre desenvolvedores e outros cargos, que é a descrição do cargo e a divulgação da vaga:

O primeiro contato com a empresa é justamente o job description de uma oportunidade. Nesse momento, o programador de aplicativos poderá ou não se interessar pela vaga, portanto, é importante fazer uma descrição atrativa e que conquiste as pessoas corretas. Além disso, a descrição da vaga deve ser capaz de apresentar o perfil ideal para as atividades, com o objetivo de que somente os profissionais capacitados para elas se candidatem. Um bom job description contém:

  • Objetivos e responsabilidades da vaga: informações básicas do benefícios: informações sobre cargo oferecido na empresa, tipo de contratação, da área de atuação, das atividades realizadas e benefícios adicionais.
  • Pré-requisitos: especificações de experiência necessária, área de formação, nível de escolaridade, habilidades técnicas e comportamentais buscadas.
  • Descrição da empresa: Apresentação do segmento de atuação, obetivos, missão e diferenciais de mercado e de cultura corporativa.
  • Logística de trabalho e benefícios: informações sobre localização e acessibilidade da companhia, flexibilidade de atuação e benefícios adicionais oferecidos, como faixa salarial, bônus e outros incentivos ofertados.

Como divulgar as vagas?

Com uma boa descrição feita, é o momento de divulgar suas vagas e encontrar os profissionais qualificados. Para isso, é essencial escolher os canais corretos de divulgação, selecionando aqueles nos quais os candidatos estão presentes. Alguns canais que devem ser usados são:

Para ter um retorno eficiente, é essencial avaliar a conversão e a qualidade dos candidatos gerados em cada canal usado para divulgar as vagas disponíveis. Invista naqueles que trazem os melhores profissionais para o processo seletivo da empresa.

Processo de recrutamento de desenvolvedores

A diferença entre o processo tradicional e de profissionais de software, é que quando estamos lidando com programadores temos a necessidade de testar suas skills, qualidade de códigos e capacidade de desenvolver um projeto em equipe. Por isso antes mesmo de haver uma entrevista individual, o pleiteante a vaga é submetido a alguns tipos de dinâmica como:

Exercícios em quadro branco

Esse método ganhou uma notoriedade global ao ser adotado pelo Google. Ele consiste em expor aos desenvolvedores um problema de programação e esses o solucionarem em um quadro branco, longe de um ambiente integral de desenvolvimento. A proposta explora a capacidade de memorizar comandos e lógicas de programação, além da criatividade e capacidade de organização do candidato.

Hackatons

Eventos como hackatons são excelentes para avaliar aqueles que desejam ser colaboradores de sua empresa. Nas maratonas de programação é possível avaliar se o aspirante a vaga trabalha bem em equipe e consegue lidar com pressões como prazos de entrega curtos, além de também constatar a sua capacidade de desenvolver um software funcional.

Análise de códigos com problemas

A análise de códigos com bugs pode ser uma boa opção para o seu processo de recrutamento, uma vez que há a possibilidade de ser remoto e reduzir custos do processo. A metodologia consiste em fornecer linhas de códigos com diversos problemas, como, legibilidade, identação e paradigmas de programação. O objetivo é verificar a expertise do programador de aplicativos na linguagem proposta, em lógica e boas práticas de desenvolvimento.

Programação em tempo real

Essa modalidade de avaliação possibilita a aplicação local e também existem alguns softwares que possibilitam a aplicação remota. Com a programação em tempo real é possível mensurar a velocidade de código, além das estratégias e abordagens de desenvolvimento.

Com essas metodologias o seu processo de recrutamento de desenvolvedores será mais assertivo e os profissionais aptos tecnicamente a integrarem o time de programação da empresa serão filtrados.

Uma vez feito o teste técnico, é importante uma etapa de entrevistas individuais, onde haja um maior aprofundamento no conhecimento do profissional. Para essa entrevista separamos algumas perguntas importantes:

Perguntas gerais

  1. O que atraiu você para nossa empresa?
  2. Como você acredita que seus conhecimento podem nos ajudar?
  3. Quais sites e blogs você acompanha em seu dia a dia?
  4. Como você lida com desavenças na equipe?
  5. Conte um pouco sobre sua experiência em empresas anteriores.

Fazendo essas perguntas um recrutador terá a visão clara de como o profissional se enxerga na organização, e quais problemas ele ajudaria a solucionar. Além de identificar traços comportamentais, como em relação ao trabalho em equipe e o seu interesse em atualizar os seus conhecimentos. Será possível também identificar como o candidato faz sua autocrítica.

Perguntas técnicas

Agora vamos abordar as perguntas mais específicas e técnicas, que devem ser feitas no processo de recrutamento de desenvolvedores de aplicativos e entendida pelo profissional de gestão de pessoas.

  1. Explique os princípios da orientação ao objeto
  2. Você conhece arquitetura em 3 camadas?
  3. Você conhece SCRUM?
  4. Você já ouviu falar em TDD e BDD?
  5. O quê é orientação a aspecto?

Bom, você pode notar que as perguntas são altamente técnicas e exigem certo conhecimento para serem respondidas não é mesmo?

Por isso vou abordar brevemente as respostas dessas perguntas para aqueles recrutadores que ainda não conhece os conceitos:

  1. A orientação ao objeto trata-se de um paradigma de desenvolvimento, ele é baseado em interações entre as unidades de software (chamadas de objetos), tentando a aproximação com o mundo real. Abstração, encapsulamento, polimorfismo e herança são os princípios da orientação a objeto.
  2. A orientação a objeto promoveu uma mudança de conceitos na linguagem estruturada. Assim surgiu a arquitetura em três camadas, onde há a separação entre a camada de apresentação, camada de negócios e camada de dados.
  3. O SCRUM é uma metodologia de desenvolvimento de software ágil. É promovida uma interação entre a equipe, que realiza entregas em sprints, onde Kanban e gráfico de burndown são ferramentas utilizadas.
  4. TDD e BDD são ambientes de testes para os desenvolvedores. Eles criam testes voltados aos cenários dos negócios e estreita a comunicação entre as equipes.
  5. Orientação a aspectos é um paradigma de desenvolvimento que visa a separação de interesses. Esse possibilita que todo código secundário seja encapsulado e modularizado

Realmente estamos tratando de questões muito específicas e intangíveis para um profissional que não é do ramo de tecnologia não é mesmo? Porém algumas tecnologias estão surgindo para simplificar esse processo.

Tecnologia no recrutamento de desenvolvedores

O processo de recrutamento de desenvolvedores de aplicativos é sem dúvidas mais complicado do que de outros profissionais. As tecnologias estão em constante evolução e é necessário sempre estar atualizado e alinhado às boas práticas de recrutamento.

A boa notícia é que junto a evolução tecnológica, também vem surgindo plataformas que tornam o processo de contratação mais rápido e assertivo. Plataformas como a Vulpi, que utilizam inteligência artificial, e fazem uma análise do perfil dos candidatos, baseado em suas redes sociais profissionais e atuação na comunidade de desenvolvedores, vem revolucionando o mercado.

Além disso é possível eliminar etapas do processo, pois uma análise das competências do desenvolvedor é feita, e inclusive perguntas técnicas podem ser excluídas depois desse diagnóstico.

Com a eliminação dos passos o processo de recrutamento de desenvolvedores se torna mais veloz e positivo, reduzindo também custos desnecessários a empresa.

Uma vez terminado o processo de avaliação técnico do desenvolvedor de aplicativos é muito importante avaliar o fit cultural com a organização, pois de nada adianta o candidato ser excelente tecnicamente e não ter identificação com a cultura organizacional.

Avaliando o fit cultural

O fit cultural é a determinação de quanto os valores e ideais de um candidato estão alinhados à missão e aos objetivos de uma empresa. É usado normalmente para avaliar se um potencial funcionário possui o perfil comportamental necessário para ser parte do time de colaboradores.

Sua avaliação inclui questões relacionadas ao tipo de liderança buscada, ao ambiente de trabalho, às atividades executadas, ao nível de responsabilidade e potencial de crescimento. Sua análise é importante para que o candidato — se contratado — se sinta em um local adequado aos seus ideais e não se desmotive durante a caminhada.

Quais os benefícios de avaliar o fit cultural?

Como já dito, um dos principais benefícios de avaliar o fit cultural é reduzir o turnover da companhia e gerar mais produtividade na equipe. Isso acontece porque profissionais que possuem os mesmos valores do negócio se sentirão parte da organização e sempre estarão mais satisfeitos com seu trabalho.

Outro benefício dessa avaliação, é a criação de uma equipe com características de comportamento semelhante. Isso faz com que o número de atritos entre seus membros seja menor e o ambiente do local mais harmonioso.

Com a demanda do mercado, esse tipo de avaliação tem se tornado um requisito de ordem obrigatória quando a companhia busca profissionais mais qualificados e de destaque no mercado. Além disso, o benefício se estende ao funcionário, visto que ele também busca um local de trabalho que contribua para seu crescimento.

Como incluir o fit cultural no processo seletivo?

Entenda a cultura do negócio

Antes de mais nada, é fundamental saber quais são as diretrizes e valores culturais da empresa. Para isso, faça uma avaliação completa de todas as áreas de negócio, compreendendo fatores como:

  • estilo de liderança;
  • tipo de ambiente;
  • perfil de equipe;
  • políticas de trabalho.

Avalie o candidato na entrevista

Agora que você possui os requisitos culturais de cada área do negócio, inclua em seu processo de seleção a análise desses fatores. Para isso, adicione questões específicas sobre o tema durante as entrevistas e avalie as respostas.

Uma dica é questionar diretamente qual o tipo de liderança buscado e o ambiente de trabalho que o candidato procura para exercer suas atividades. Faça essas questões antes mesmo de apresentar as informações da sociedade empresarial de modo que o candidato não mude suas respostas para se encaixar no perfil buscado.

Desenvolva testes de fit cultural

Outra opção para incluir a análise do fit é desenvolver um teste que avalia o quanto o candidato possui o perfil cultural buscado. Para isso, existem sociedades que oferecem esse serviço no mercado ou então a companhia pode desenvolver o seu próprio.

Viu só como não é tão difícil fazer esse tipo de avaliação antes de contratar os funcionários? Observando esses elementos fica muito mais fácil acertar na contratação dos novos colaboradores.

Com certeza seguindo todos esses processos o recrutamento de um desenvolvedor mobile será mais rápido e preciso, porém e depois de contratar é muito importante trabalhar a motivação desses colaboradores. Mas como fazer isso? É o que vamos falar agora:

Motivando talentos de TI

Diversos fatores do dia a dia de uma empresa podem impactar na motivação dos funcionários. Atritos entre membros da equipe, insatisfação com a remuneração e benefícios do cargo ou, até mesmo, a falta de clareza nos objetivos corporativos influenciam

a forma como os profissionais produzem suas atividades. Para que os resultados sejam sempre positivos, é importante investir em ​elementos que eliminam ou minimizam as frustrações e as insatisfações da equipe. Colocamos, a seguir, as principais atividades que contribuem para esse objetivo. Entenda!

Crie um ambiente motivador

O ambiente de trabalho contribui para que o funcionário se sinta motivado ou não. Atritos entre colaboradores e a falta de clareza no que se espera de suas atividades pode levar à baixa produtividade do profissional. Por isso, é importante que os gestores sejam claros e definam bem os papéis de cada membro do time. Além disso, para criar uma atmosfera mais descontraída e positiva, vale a pena investir

em eventos que unem o time, como happy hours, comemorações de metas cumpridas e integração de novos membros à equipe por processos de onboarding.

Ofereça treinamentos estratégicos

Um dos fatores que mais levam profissionais a trocarem de empresa é a percepção de que não estão se desenvolvendo e atualizando os seus conhecimentos. Para impedir que isso aconteça, é importante fornecer treinamentos estratégicos sobre novas tecnologias e métodos para o time.

Estabeleça planos de carreira interessantes

Outro fator que desmotiva seus profissionais é a incerteza de um bom plano de carreira. Desenvolvedores de aplicações móveis têm muito valor no mercado, portanto , se a companhia não oferece um plano de crescimento e desenvolvimento do colaborador, ele buscará oportunidades que trazem isso para sua carreira.

Reconheça boas entregas

Reconhecimento também é um fator motivacional importante para os profissionais. Seja ele feito de maneira verbal, seja ele feito por meio de uma premiação, como bônus ou presente, é essencial reconhecer que o time e os profissionais fizeram uma boa entrega, colaborando com o crescimento da empresa.

RECEBA GRÁTIS - GUIA COMPLETO

Reduzindo o turnover dos desenvolvedores

Além de melhorar os resultados dos profissionais, um plano de motivação também garante que a empresa não tenha problemas com turnover, ou seja, solicitação de abandono do trabalho pelos colaboradores ou, até mesmo, sua demissão.

Quanto maior o turnover da equipe de TI, maiores os custos para contratação de novos profissionais, bem como de treinamentos para qualificá-los, e menor a produção da equipe, que precisará passar por novas adaptações sempre que um colaborador sair e entrar no time. Seguem algumas dicas para redução de turnover:

Monitore a satisfação dos colaboradores.

Uma estratégia muito adotada nas empresas é o uso do E-NPS ou Pesquisa de Satisfação dos Colaboradores. Essa prática permite identificar o quanto os funcionários estão contentes com a empresa em geral e quais pontos podem ser melhorados para aumentar esse valor.

O E-NPS é uma pesquisa conhecida e usada no mundo todo, por diversas empresas. Devido à sua facilidade de aplicação e ao seu rápido resultado, é um investimento interessante para garantir que as aplicações na área de RH sejam feitas de forma mais eficiente, a fim de assegurar que os colaboradores não abandonarão a organização.

Outro benefício de usar uma pesquisa de satisfação é mostrar para o time que ele está sendo ouvido e que sua satisfação é importante para a empresa – algo muito valorizado pelos desenvolvedores.

Ofereça apenas o que pode cumprir

Já falamos sobre a importância de usar o job description para atrair os melhores profissionais, certo? Entretanto, é essencial que as informações apresentadas nas descrições de vaga representem a realidade da organização, a fim de que os funcionários contratados não fiquem frustrados e abandonem a empresa.

Além de aumentar o turnover e os custos de contratação, com essa prática, a empresa cria uma imagem ruim entre os programadores e profissionais de TI por não oferecer um ambiente atrativo e não cumprir com o prometido.

Ofereça ferramentas e estrutura de trabalho

Por fim, não se esqueça de que uma equipe de TI precisa de estrutura de trabalho e ferramentas disponíveis para executar suas atividades. Fornecer computadores de qualidade, softwares e verba para investir em novas tecnologias são ações muito valorizadas pelos profissionais e que garantem boas atuações.

Mantenha as pesquisas de remuneração atualizadas

É importante manter a remuneração oferecida aos funcionários dentro da média do mercado. Um dos principais motivos de abandono de cargo é a falta de reconhecimento financeiro por parte da empresa. Não use bons salários apenas para atrair, mas promova e beneficie o time como um todo, mostrando o valor do trabalho  realizado.

Use avaliação de feedback

Avaliações de feedback ajudam a construir um ambiente de trabalho melhor e mais produtivo. É importante incentivar gestores a realizarem essas atividades não apenas periodicamente, mas cada membro do time. Dessa forma, poderá ser apresentado o que o funcionário fez de correto e quais foram os seus melhores e piores resultados, a fim de buscar alinhamento ao esperado pela empresa e compreender como ele pode agir para aperfeiçoar suas entregas.

O ideal é realizar essa atividade em fechamento de ciclos, como entregas de projetos e final do trimestre, semestre ou ano. Além disso, não é indicado apresentar feedback na frente dos outros colaboradores – o ideal é que ele seja feito em pares entre gestor e profissional, para não gerar constrangimentos dentro do time.

Dicas finais

O mercado tecnológico possui uma dinâmica peculiar, procure por profissionais que estão sempre se atualizando e buscando diversificar suas habilidades e técnicas.

Lembre-se que titulações não são suficientes para encontrar o desenvolvedor ideal. Para um processo assertivo, verifique projetos anteriores e também os anseios do profissional.

Essas são algumas dicas para que você encontre o desenvolvedor de aplicativo ideal para a sua empresa. Mas, ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário e não deixe de seguir nossas redes sociais para ficar por dentro do mercado de desenvolvedores e encontrar os melhores profissionais. Precisa otimizar seu processo de contratação? Conte com a Vulpi!

RECEBA GRÁTIS O E-BOOK - RHTECH


Avatar

Fellipe Couto

Fundador da Vulpi, já ajudei diversos clientes a encontrarem os melhores desenvolvedores para suas empresas. Apaixonado por empreender e transformar o mercado de desenvolvedores através de oportunidade de carreira e reconhecimento.

1 comentário

Avatar

Ronaldo Ariel · 11 de março de 2018 às 11:50

Gostaria de contratar uma desenvolvedor de APP para escritório de contabilidade, celular 81 996739904 Zap, aguardo contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *