Na hora de contratar alguém para a área de TI da sua empresa, é muito importante se preocupar com a formação acadêmica desse profissional, é claro. Mas você sabe o que mais é fundamental observar no currículo de um desenvolvedor de sistemas? Sabe como avaliar se um candidato possui as competências necessárias para o cargo?

Isso é o que vamos te mostrar neste post. Confira abaixo quais cursos, especializações e outros tipos de conhecimento são importantes de serem observados numa candidatura à vaga.

Observe se o candidato possui diploma de graduação em TI

Primeiramente, é fundamental entender o que faz um desenvolvedor dentro de uma empresa. E isso você pode conferir neste post que fizemos explicando melhor como esse profissional auxilia no contexto organizacional.

Em seguida, verifique se o candidato à vaga se formou em algum dos cursos da área de Tecnologia da Informação e voltados para o desenvolvimento de sistemas. Os principais são: Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Sistemas da Informação, Engenharia da Computação ou Ciências da Computação.

Mas fique atento: apesar de uma graduação ajudar na aprendizagem, alguns profissionais renomados na área não possuem diploma de curso superior. Isso porque é comum haver autodidatas em TI, que aprendem sozinhos a realizar essas atividades.

E acredite: desenvolvedores autodidatas podem até mesmo ser melhores profissionais na área do que aqueles que se graduaram. E isso poderá ser medido posteriormente, na fase dos testes práticos do processo de seleção.

RECEBA GRÁTIS - GUIA COMPLETO

Veja se o desenvolvedor fez cursos e tem certificações online

Não importa se o candidato a um cargo de desenvolvedor é autodidata ou graduado, é sempre importante que ele busque formas assertivas de se aprofundar na área e se mostre qualificado para a vaga.

Por isso, os cursos e certificações online são de grande valor. freeCodeCamp, Udemy, Alura e DevMedia são alguns dos sites conhecidos pela qualidade dos cursos que oferecem para desenvolvedores.

Nos casos daqueles que aprendem sozinhos a desenvolver sistemas, esse normalmente é o primeiro canal de aprendizagem que eles utilizam.

Já para os que se graduaram em alguns dos cursos citados, essa é uma maneira de aprofundar e diversificar as formas de adquirir conhecimento.

Avalie as experiências profissionais

Além de dizerem muito sobre a proatividade de um profissional desde o início de sua carreira, estágios, trainees, empregos anteriores e trabalhos freelance (autônomos) falam também sobre as experiências que lhe permitiram aprimorar o conhecimento.

Existem cursos que enfatizam a parte teórica dessa função e pouco investem na prática. Por isso, somente um curso de graduação, por exemplo, pode não ser o suficiente para que uma pessoa se torne apta a atuar como desenvolvedor de sistemas.

É importante, então, ver quais são as experiências profissionais que o candidato já teve e avaliar se elas se alinham com os requisitos da vaga da sua empresa.

Isso é fundamental também para verificar se o desenvolvedor compreende o dia a dia, as demandas e como funciona uma empresa. Assim, o profissional poderá se incorporar ainda mais facilmente à cultura corporativa.

Veja se o candidato participa ou ministra eventos

O universo da TI está em constante desenvolvimento e apresenta inovações a todo momento. Por isso, é essencial que, além de multidisciplinar, o profissional de desenvolvimento de sistemas busque se atualizar sobre a sua área.

Assim, desenvolvedores que se inscrevem e participam de eventos, palestras, workshops e meet ups voltados principalmente para programação e desenvolvimento também têm valor no mercado. Isso é ainda mais válido se demonstram interesse em outras áreas que podem influenciar no seu trabalho: gerência, negócios, comunicação, etc.

Eventos que constam nos currículos dos candidatos são mais bem vistos ainda quando são eles as pessoas que ministram. Isso demonstra que se tratam de profissionais reconhecidos no mercado e que podem agregar ainda mais à sua equipe.

Se você ainda tem dúvidas sobre o que é importante observar no currículo de um desenvolvedor, deixe um comentário abaixo. A Vulpi quer te ajudar a contratar o melhor profissional para sua empresa.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *