Maio foi um mês de muita comemoração por aqui. Teve bolo, muitos insights e conteúdos para compartilhar! São 5 anos revolucionando o processo de recrutamento e seleção em TI.  Queria compartilhar hoje o maior aprendizado da Vulpi nesse tempo, mas foram tantos importantes, que separei os 5 principais. 

Está imperdível esse top five. Vem ver!

 

Aprendizado da Vulpi

1. Primeiro aprendizado da Vulpi – A avaliação técnica e seus desafios

Sabemos que é comum pessoas que não são da tecnologia terem dificuldade de fazer uma avaliação técnica. E, de fato, é um desafio. E você não precisa saber de tudo. No entanto, se você tem uma liderança da área ou uma referência técnica para perguntar, recorra a elas.

Ao abrir uma vaga, entenda com a gestão quais linguagens são obrigatórias e opcionais. Pergunte o que é determinante para que uma pessoa candidata continue no processo ou seja eliminada. Além disso, entenda exatamente o perfil desejado. Por último, se você tiver outras pessoas da área para trocar informações e fazer uma checagem, aproveite! Afinal, é sempre bom ter visões diferentes e isso pode te agregar bastante.

Ficou com alguma dúvida? Então, assista confira o vídeo sobre a avaliação técnica que fizemos para você!

2. Velocidade no processo

A velocidade no processo é fundamental. Seja para a contratação por necessidade de reposição de um colaborador ou o crescimento do time. Igualmente, para ambos os casos, a agilidade é fator determinante para todas as pontas envolvidas. Vamos explicar melhor.

Se a contratação é por necessidade de reposição, por exemplo, a demora da contratação pode prejudicar o time interno. Isso pode ocorrer, porque a ausência de um colaborador pode causar sobrecarga nos demais e impactar diretamente na qualidade da entrega.

Por outro lado, se a contratação é por crescimento, você pode deixar de evoluir ou até mesmo perder contratos e clientes.

Outro ponto importante é que você pode perder bons candidatos, dependendo da velocidade do seu processo seletivo.  Se for longo, durando meses, muitos profissionais podem:

  • Esquecer que estavam participando;
  • Desistir;
  • Perder o interesse;
  • Ou, conseguir outra oportunidade dentro desse tempo.

Quer saber tudo sobre este assunto? Então confira as dicas completas neste conteúdo que postamos em nosso Instagram clicando aqui!

3. Descrição de vaga que converte

O essencial dessa aprendizagem é: saiba o que quer! Antes de escrever um job description eficaz, entenda exatamente o que deseja. Afinal, ter clareza da necessidade é crucial. E para isso, siga o mesmo conselho que falamos anteriormente. Converse com o líder técnico ou algum responsável pela gestão. Levante os pontos mais importantes e fale sobre eles.

Outro ponto importante é falar sobre a empresa e a modalidade de trabalho (remoto, presencial ou híbrido). Sabemos que profissionais de TI valorizam informações como:

  • Salário;
  • Informações sobre a empresa;
  • Plano de carreira;
  • Quem é a liderança;
  • Projetos;
  • Liberdade tecnológica.

Ou seja, incluir essas informações da melhor maneira possível pode ajudar a atrair talentos para a sua oportunidade.

Veja aqui algumas dicas para uma descrição de vagas que convertem.

4. Um aprendizado da Vulpi muito importante – os motivos que levam à desistência de um processo seletivo

Se você acompanha o nosso blog, provavelmente viu que falamos sobre os motivos que levam o candidato a desistir da vaga. Isso porque esse é um tema bem relevante. Para facilitar, separamos alguns tópicos. Então veja alguns motivos que fazem as pessoas abandonarem o seu processo seletivo:

  • Falta de informação (dia a dia, empresa, benefícios);
  • Descrição da oportunidade mal feita ou incompleta;
  • Usabilidade ruim;
  • Demora do retorno;
  • Falta de feedback.

Confira em nosso Instagram um vídeo com dicas completas sobre os motivos que levam a desistência das pessoas candidatas.

5. Para fechar os aprendizados da Vulpi – Invista no onboarding

E para fechar com chave de ouro um grande aprendizado da Vulpi é o onboarding do profissional de tecnologia. É importante que a pessoa, após contratação, tenha um processo de integração completo. Garanta que ela seja bem recebida pelo time. Reforce valores e cultura da empresa. Explique os processos e a rotina do dia a dia.

Lembre-se que o onboarding deve ser feito no trabalho presencial e no remoto. Os formatos até podem ser diferentes. Mas é possível fazer de uma maneira muito efetiva em ambas as situações.

Gravamos um vídeo exclusivo com o passo a passo para o onboarding ideal dos profissionais. Confira!

 

Aprendizado Vulpi

 

 

E aí, gostou das dicas? Essas e outras experiências foram adquiridas e aprimoradas ao longo desses 5 anos de Vulpi. E, se você quer saber como podemos te ajudar a encontrar os melhores talentos de tecnologia, clique abaixo e converse com um dos nossos especialistas.

 


Laura da Vulpi 💜

Olá, sou publicitária, com especialidade em marketing de relacionamento e Inbound Marketing. Sou apaixonada pelo universo da tecnologia e hoje ajudo a conectar empresas com profissionais de TI. Transforming careers through Education and Technology 💜

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *